sábado, 5 de dezembro de 2020

LISTA CHAVE DA AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS (AT)

 

LISTA CHAVE DA AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS (AT) POR MICHAEL SCRIVEN*


  1. Nome, objetivo e natureza da Tecnologia. 
    • O que será avaliado? A descrição deve fornecer uma visão geral e um método de identificação da tecnologia utilizada.
  2. Teste de Desempenho.
    • Testar inclui testar a ergonomia (interface humana) da facilidade de aprendizado/uso, segurança, e assim por diante- e quaisquer outras características do design que não são testadas em outras rubricas. Assim, a estética do design deve ser testada no mercado onde houver sinais de reações fortemente favoráveis/não favoráveis, visto que isto afeta o uso e as vendas.
    • Testar inclui testar todas as 'características e falhas' que estejam relacionadas ao uso pretendido do produto ou não; bebês não leem manuais de instrução e sinais de aviso. E isso inclui encontrar características e defeitos não aparentes a partir de estudos de uso.
  3. População Impactada.
    • Quem será (ou foi) afetado, direta ou indiretamente?
  4. Análise de Custo.
    • Para cada subgrupo da população impactada. Deve incluir custos não monetários e monetários, por exemplo, custos à saúde, custos à qualidade de vida e vida profissional (por exemplo, nível de barulho), custos legais e éticos, isto é, todos os resultados negativos relacionados à obtenção e sustento da tecnologia. A AT é notável por sua preocupação com o impacto ambiental, por exemplo, efeitos sobre recursos escassos, poluição, efeitos da infraestrutura (por exemplo, as estradas e não as não as operações de mineração em si), perda de empregos, principalmente para grupos específicos (minorias, mulheres, mães, e assim por diante), efeitos sobre o setor privado, sobre a centralização do poder e habitação - tudo isto imediatamente e em  longo prazo, incluindo desdobramentos prováveis (note o componente do futurismo).
  5. Análise de Benefícios.
    • O outro lado da moeda dos custos. Notadamente os retornos à sociedade, como a geração de empregos (para começar e como os resultados da tecnologia), contribuições ao conhecimento ou progresso da tecnologia, empoderamento, redução da urbanização excessiva e benefícios éticos como melhorias nos direitos humanos; mais uma vez, imediatamente e em longo prazo, e derivações.
  6. Comparações.
    • Quais são as alternativas? Como elas se comparam? É hora de lembrar as lições da tecnologia apropriada. Heliógrafos provavelmente são melhores do que telégrafos, mas eles são esquecidos no andar do progresso, concebido de maneira simplista.
  7. Impacto sobre o mercado.
    • Aqui, é preciso distinguir diversos tipos de mercado: o 'mercado natural' (como com a apócrifa melhor ratoeira - o mercado encontra o produto) vs. o mercado artificial (cosméticos) vs. o mercado assistido (informações sem a venda ativa, por exemplo, planejamento familiar, mas possivelmente com algum esforço para relacionar populações para as quais não há retorno líquido independente, mas que se beneficiariam coletivamente, por exemplo, videodisk em escolas), mais uma vez, procure resultados de curto e longo prazo da tecnologia e das derivações prováveis.
  8. Avaliação Geral.
    • Combina o descrito anteriormente e se relaciona a questões relevantes, normalmente se deve oferecer apoio por meio de investimento de recursos escassos, facilitação etc., ou mudar para um banimento ou taxação. Normalmente, requer uma análise mais focada no custo-benefício do que uma de custo-efetividade direta. 
  9. Recomendações.
    • Se o conhecimento local e político for bom o bastante; nem sempre possível, mesmo quando uma AT abrangente é realizada porque, por exemplo, pode-se não ser capaz de prever qual será a resposta do mercado de capital a uma nova oferta. 
Referência: SCRIVEN, Michael. Avaliação, um guia de conceitos. Editora Paz e Terra. Rio de Janeiro. 2018.
Michael Scriven é professor honorário no departamento de Ciência Organizacional e do Comportamento da Claremont Graduate University, na Califórnia, EUA. Foi presidente da American Educational Research Association (AERA) e da American Evaluation Association (AEA). Recebeu prêmios diversos, incluindo o Lazarsfeld Award da AEA, por suas contribuições à Teoria da Avaliação. É autor de mais de 400 publicações nas áreas de Avaliação, Filosofia da Ciência e Computação.

Para lembrar: 

LISTA-CHAVE DE VERIFICAÇÃO DA AVALIAÇÃO (KEC).

Michael Scriven - Avaliação Um Guia de Conceitos


  1. DESCRIÇÃO: O que será avaliado? A descrição deve fornecer uma visão geral e um método de identificação do mesmo programa.
  2. ANTECEDENTES E CONTEXTO: A base da perspectiva e delineamento. (formativa vs. somativa, rigorosa vs. ritualística, baseada em objetivos vs. livre de objetivos...).
  3. CONSUMIDOR: Quem é impactado pelos efeitos diretos e indiretos do avaliado, o 'grupo impactado ao final da linha'.
  4. RECURSOS: O que está disponível para uso pelo ou para o avaliado?
  5. VALORES: A fonte dos parâmetros para converter fatos em conclusões avaliativas.
  6. PROCESSO: Aplicam-se os valores identificados no ítem 5 ao processo que identificou-se na Descrição (ítem 1). Em seguida aplica-se aos Recursos (ítem 4).
  7. RESULTADOS: Quais efeitos são produzidos pelo avaliado, intencionais ou não?
  8. CUSTOS: Monetário vs. Psicológico vs. De pessoal vs. Tempo vs. Espaço; inicial de. Recorrente; direto vs. Indireto; nominal vs. Descontado; atual vs de oportunidade; por componentes; quando apropriados.
  9. COMPARAÇÕES: com opções alternativas - inclua opções reconhecidas e não reconhecidas, as disponíveis atualmente das que podem ser construídas.
  10. GENERABILIDADE: Utilidade, se usado por ou para outras pessoas/ lugares/tempos/versões.
  11. SIGNIFICÂNCIA: Uma classificação da importância geral, aplicada a uma síntese, custo-eficácia.
  12. RECOMENDAÇÕES: Elas podem ou não serem solicitadas, e podem ou não acompanhar uma avaliação.
  13. RELATÓRIO: O vocabulário, extensão, formato, meio, tempo, localização e pessoal para apresentação.
  14. META-AVALIAÇÃO: Este ponto de verificação é a ligação para um segundo nível de avaliação - Avaliação da avaliação da avaliação).

quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Livros Utilizando Recursos Gratuitos Google e Marketing Digital e a Indústria 4.0

 

Adquira aqui os seus livros digitais 

Marketing Digital e a Indústria 4.0

Livros Utilizando Recursos Gratuitos Google e Marketing Digital e a Indústria 4.0


Quer adquirir os e-books  "Utilizando recursos do Google online na avaliação" e "Marketing Digital e Indústria 4.0"? 











sábado, 22 de agosto de 2020

Aprendendo a utilizar recursos do Google na sua avaliação (Gratuitos)

 Aprendendo a utilizar os recursos do Google na sua avaliação (Gratuitos)

 USAR APRESENTAÇÕES AO VIVO

Você pode incorporar o código fonte de sua apresentação e permitir que usuários controlem e vejam sua apresentação. Veja o exemplo abaixo:

(Pode definir quantidade e modelos de apresentações, se serão automatizadas ou não, com áudio ou não etc.)



USAR FORMULÁRIOS DINÂMICOS

Você pode criar formulários com perguntas de múltiplas escolhas, campo de preenchimento de nome, endereço, telefone, e-mail, respostas longas ou breves, recebimento no seu e-mail etc
(Pode definir tamanho do formulário, número de perguntas, criar as perguntas, receber documentos etc.)




USAR VÍDEOS DO YOUTUBE

Basta copiar link ou incorporar código fonte. Pode escolher o tamanho e enviar seus vídeos para o seu canal:



LEITURA DE UM LIVRO ONLINE

Você pode incorporar um livro para leitura online, com restrições, mas autorizado pelo editor.

São vários, alguns disponíveis para downloads. Do Books Google:






Querendo pode pedir recomendações, pois há inúmeras ferramentas online e inclusive serviços virtuais completos para você ou sua empresa.

Vamos agregar conhecimento avaliativo e recursos virtuais com armazenamento gratuito.

Adquira aqui os seus livros digitais 

Marketing Digital e a Indústria 4.0

Livros Utilizando Recursos Gratuitos Google e Marketing Digital e a Indústria 4.0


Quer adquirir os e-books  "Utilizando recursos do Google online na avaliação" e "Marketing Digital e Indústria 4.0"? Dois pelo preço de um! Compre aqui:


Investimento: R$ 30,00
Ebook enviado por e-mail ou Whatsapp
Envio Imediato!


Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!


Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!


CRIANDO BOTÕES DE DOAÇÕES


Aprenda criar botões de doações.
Doe para manutenção do nosso blog


CONTRATE SUPORTE

Quer suporte para os seus projetos?
Entre em contato


terça-feira, 4 de agosto de 2020

CLAUDIO ULPIANO - PENSAMENTO E LIBERDADE EM SPINOZA (COMPLETO)

CLAUDIO ULPIANO - PENSAMENTO E LIBERDADE EM SPINOZA (COMPLETO)

Excepcional aula do saudoso professor: liberdade se opõe ao constrangimento. Os homens estão necessariamente  em confronto com forças que vêm de fora, o homem é um corpo apaixonado. Livre é aquele que é causa ativa de suas ações. Forças que vêm de dentro, força de potência. 
Pensador do Devir... - FOUCAULT, DELEUZE...




Leia mais: https://filosofia-com0.webnode.com/

domingo, 2 de agosto de 2020

Site sobre fontes de informação para monitoramento e avaliação



Site sobre fontes de informação para monitoramento e avaliação

Em Construção,  mas já com bastnte conteúdo site 

https://paineldeindicadores.webnode.com/

Painel de Indicadores



Nele você vai encontrar tabelas prontas do ibge,

Ibge e fiocruz ao vivo, indicadores da educação,  da saúde, economia, demográficos, do trabalho, publicaçôes para downloads grátis, material modelo para monitoramento e avaliação. Criei este site baseado nas aulas do Prof. Paulo Jannuzzi de mesmo nome. A cada dia vou adicionar conteúdo para ajudar todos aqueles que de alguma maneira se dedicam a monitorar e avaliar. 

Do seu amigo Prof. Márcio Ruben - Gestor de Avalição 

Visite:

Gestão  da Avaliação  e Tecnologia

E

Fontes de Informações para Monitoramento e Avaliação

Postagem em destaque

Entrevista sobre Avaliação com a Professora Thereza Penna Firme

Entrevista sobre Avaliação com a Professora Thereza Penna Firme Entrevista sobre Avaliação com a Professora Thereza Penna Firme para ...