quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Livros Utilizando Recursos Gratuitos Google e Marketing Digital e a Indústria 4.0

 

Adquira aqui os seus livros digitais 

Marketing Digital e a Indústria 4.0

Livros Utilizando Recursos Gratuitos Google e Marketing Digital e a Indústria 4.0


Quer adquirir os e-books  "Utilizando recursos do Google online na avaliação" e "Marketing Digital e Indústria 4.0"? 











sábado, 22 de agosto de 2020

Aprendendo a utilizar recursos do Google na sua avaliação (Gratuitos)

 Aprendendo a utilizar os recursos do Google na sua avaliação (Gratuitos)

 USAR APRESENTAÇÕES AO VIVO

Você pode incorporar o código fonte de sua apresentação e permitir que usuários controlem e vejam sua apresentação. Veja o exemplo abaixo:

(Pode definir quantidade e modelos de apresentações, se serão automatizadas ou não, com áudio ou não etc.)



USAR FORMULÁRIOS DINÂMICOS

Você pode criar formulários com perguntas de múltiplas escolhas, campo de preenchimento de nome, endereço, telefone, e-mail, respostas longas ou breves, recebimento no seu e-mail etc
(Pode definir tamanho do formulário, número de perguntas, criar as perguntas, receber documentos etc.)




USAR VÍDEOS DO YOUTUBE

Basta copiar link ou incorporar código fonte. Pode escolher o tamanho e enviar seus vídeos para o seu canal:



LEITURA DE UM LIVRO ONLINE

Você pode incorporar um livro para leitura online, com restrições, mas autorizado pelo editor.

São vários, alguns disponíveis para downloads. Do Books Google:






Querendo pode pedir recomendações, pois há inúmeras ferramentas online e inclusive serviços virtuais completos para você ou sua empresa.

Vamos agregar conhecimento avaliativo e recursos virtuais com armazenamento gratuito.

Adquira aqui os seus livros digitais 

Marketing Digital e a Indústria 4.0

Livros Utilizando Recursos Gratuitos Google e Marketing Digital e a Indústria 4.0


Quer adquirir os e-books  "Utilizando recursos do Google online na avaliação" e "Marketing Digital e Indústria 4.0"? Dois pelo preço de um! Compre aqui:


Investimento: R$ 30,00
Ebook enviado por e-mail ou Whatsapp
Envio Imediato!


Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!


Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!


CRIANDO BOTÕES DE DOAÇÕES


Aprenda criar botões de doações.
Doe para manutenção do nosso blog


CONTRATE SUPORTE

Quer suporte para os seus projetos?
Entre em contato


terça-feira, 4 de agosto de 2020

CLAUDIO ULPIANO - PENSAMENTO E LIBERDADE EM SPINOZA (COMPLETO)

CLAUDIO ULPIANO - PENSAMENTO E LIBERDADE EM SPINOZA (COMPLETO)

Excepcional aula do saudoso professor: liberdade se opõe ao constrangimento. Os homens estão necessariamente  em confronto com forças que vêm de fora, o homem é um corpo apaixonado. Livre é aquele que é causa ativa de suas ações. Forças que vêm de dentro, força de potência. 
Pensador do Devir... - FOUCAULT, DELEUZE...




Leia mais: https://filosofia-com0.webnode.com/

domingo, 2 de agosto de 2020

Site sobre fontes de informação para monitoramento e avaliação



Site sobre fontes de informação para monitoramento e avaliação

Em Construção,  mas já com bastnte conteúdo site 

https://paineldeindicadores.webnode.com/

Painel de Indicadores



Nele você vai encontrar tabelas prontas do ibge,

Ibge e fiocruz ao vivo, indicadores da educação,  da saúde, economia, demográficos, do trabalho, publicaçôes para downloads grátis, material modelo para monitoramento e avaliação. Criei este site baseado nas aulas do Prof. Paulo Jannuzzi de mesmo nome. A cada dia vou adicionar conteúdo para ajudar todos aqueles que de alguma maneira se dedicam a monitorar e avaliar. 

Do seu amigo Prof. Márcio Ruben - Gestor de Avalição 

Visite:

Gestão  da Avaliação  e Tecnologia

E

Fontes de Informações para Monitoramento e Avaliação

quinta-feira, 16 de julho de 2020

Umberto Eco entrevista Michel Foucault - Vídeo Raro

Michel Foucault - Arqueologia do Saber

Michel Foucault denunciou o domínio da razão. Uma sociedade moderna que discriminava todos que não se enquadravam em seus padrões. Toda sociedade do século XIX e metade do século XX tratou desvios como loucura. O conhecimento passou a ser um meio de controle. Quem fugia a este controle era punido. Foucault é estudado na Filosofia, na Psicologia e em diversas áreas. Escreveu A História da Loucura, Vigiar e Punir, Arqueologia do saber e outras obras. Foucault denunciou todo exagero dos instrumentos de controle. Aquilo que parece racional, pode ser uma xenofobia, ou uma rejeição a tudo que é diferente. Muitas vezes é mais fácil rotular ele é bom ou mau. Mas será que essencialmente é uma questão moral? Na origem é uma questão de capacidade. Foi lhe dado condições para ser uma melhor pessoa. A sociedade, o governo deu-lhe oportunidades? É muito fácil rotular moralmente o que não foi trabalho em sua capacidade. A questão é dar melhor condições de vida. Investir num ser humano melhor, mais capaz. Não considerar o outro inferior, pior, mau. Michel Foucault denunciou o poder padronizado da razão, contribuiu para a aceitação do outro. Os manicônios, os tratamentos dos doentes mentais mudou, hoje pensamos em inclusão, em adaptação, mas esse caminho não foi fácil.   Márcio Ruben, 2020.
 


"Termino aqui com este texto anônimo. Estamos agora muito longe do país dos suplícios, das rodas, dos patíbulos, das forcas, dos pelourinhos; estamos muito longe também daquele sonho que, cinqüenta anos antes, alimentavam os reformadores: a cidade das punições, onde mil pequenos teatros levariam à cena constantemente a representação multicor da justiça e onde os castigos cuidadosamente encenados sobre cadafalsos decorativos constituiriam a quermesse permanente do Código. A cidade carcerária, com sua "geopolítica" imaginária, obedece a princípios totalmente diferentes. O texto de La Phalange lembra alguns desses princípios mais importantes: que no coração da cidade e como que para mantê-la há, não o "centro do poder", não um núcleo de forças, mas uma rede múltipla de elementos diversos - muros, espaço, instituição, regras, discursos; que o modelo da cidade carcerária não é então o corpo do rei, com os poderes que dele emanam, nem tampouco a reunião contratual das vontades de onde nasceria um corpo ao mesmo tempo individual e coletivo, mas uma repartição estratégica de elementos de diferentes naturezas e níveis. Que a prisão não é filha das leis nem dos códigos, nem do aparelho judiciário; que não está subordinada ao tribunal como instrumento dócil e inadequado das sentenças que aquele exara e dos efeitos que queria obter; que é o tribunal que, em relação a ela, é externo e subordinado. Que, na posição central que ocupa, ela não está sozinha, mas ligada a toda uma série de outros dispositivos "carcerários", aparentemente bem diversos - pois se destinam a aliviar, a curar, a socorrer - mas que tendem todos como ela a exercer um poder de normalização. Que aquilo sobre o qual se aplicam esses dispositivos não são as transgressões em relação a uma lei "central", mas em torno do aparelho de produção - o "comércio" e a "indústria" -, toda uma multiplicidade de ilegalidades, com sua diversidade de natureza e de origem, seu papel específico no lucro, e o
destino diferente que lhes é dado pelos mecanismos punitivos. E que finalmente o que preside a todos esses mecanismos não é o funcionamento unitário de um aparelho ou de uma instituição, mas a necessidade de um combate e as regras de uma estratégia. Que, conseqüentemente, as noções de instituição de repressão, de eliminação, de exclusão, de marginalização, não são adequadas para descrever, no próprio centro da cidade carcerária, a formação das atenuações insidiosas, das maldades pouco confessáveis, das pequenas espertezas, dos procedimentos calculados, das técnicas, das "ciências" enfim que permitem a fabricação do indivíduo disciplinar. Nessa humanidade central e centralizada, efeito e instrumento de complexas relações de poder, corpos e forças submetidos por múltiplos dispositivos de "encarceramento", objetos para discursos que são eles mesmos elementos dessa estratégia, temos que ouvir o ronco surdo da batalha." Michel Foucault - Vigiar e Punir

Umberto Eco entrevista Michel Foucault - Vídeo Raro



terça-feira, 14 de julho de 2020

Martin Heidegger - o Dasein


Martin Heidegger - o Dasein

Heidegger analisa a ontologia contemporânea. Para ele o estudo do ser na Idade Média era chamado de ontologia, estudo do Ser. Todavia, ontologia é o estudo do ser, ôntico, que se refere aos entes. Pode-se dizer que ontologia se refere ao estudo do ser ou ente do homem. O homem é um ente no mundo. A fenomenologia de Husserl é aplicada por Heidegger no estudo do homem. Esse homem não se descobre apenas sendo um ente no mundo, um ser-aí. O dasein é este ser presente, consciente da sua existência, um ser engajado, atuante no presentificar do mundo. Consciente do agora, do que está ao seu redor. Vale para este ser o existir, o viver. Existir é mover-se na realidade deste mundo, é um presentificar, não é o devaneio de um passado distante ou um futuro inexistente. O dasein é o ser que existe na vivência do presente. Ser e tempo, é o ser no tempo presente, no presentificar aberto, sem cálculos perfeitos para o futuro, um ser aberto para inúmeras possibilidades, mas vive ou existe neste momento, existe antes de ser, pois existir é um ser aqui e presente. Este ser presente vive intensamente o momento, valorizando inúmeras possibilidades, não é a irresponsabilidade, mas a existência que projeta o futuro e dá continuidade ao presente. Ser que está no presente, no espaço, com as pessoas ao seu redor, olha para elas, e entende que ao fazerem parte da sua vida de alguma forma fenomenológica faz parte de seu ente aqui, do seu dasein, do ser no tempo, ou seu ser e tempo. "Somos seres temporais – nascemos e temos consciência da morte. Somos seres intersubjetivos – vivemos na companhia dos outros. Somos seres culturais – criamos a linguagem, o trabalho, a sociedade, a religião, a política, a ética, as artes e as técnicas, a filosofia e as ciências...O Ser é tempo." Marilena Chauí - Convite à Filosofia. Em outras palavras, o Ser está no mundo presente, no espaço, se relaciona, vive e convive com os seus próximos, nunca indiferente, ama, cuida, se faz um com o outro. "A constituição ontológico-existencial de todo o Dasein é baseada na temporalidade". Heidegger - Ser e Tempo Baixe Aqui o Livro Completo em Espanhol
Márcio Ruben - 2020


VÍDEO RARÍSSIMO - HEIDEGGER ENTREVISTADO POR UM MONGE BUDISTA



Entrevista sobre Heidegger na Floresta Negra

seu filho fala sobre o pai





Mais sobre Heidegger
Acesse aqui


Diagnóstico Socioterritorial


O que é um Diagnóstico Socioterritorial?

Esse curso é uma parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e o Centro de Estudos Internacionais sobre Governo (CEGOV).


sexta-feira, 10 de julho de 2020

Painel de Indicadores

 

 

Painel de Indicadores

 

 



 

 



 

 



 

 



                                                                                                                                                    



Visite um exemplo que fiz

quinta-feira, 9 de julho de 2020

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES SEGUNDO AEA

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES
SEGUNDO AEA

  1. Investigação Sistemática: Conduzir investigações sistemáticas baseadas em dados.
  2. Competência: Fornecer desempenho competente para as partes interessadas.
  3. Integridade / Honestidade: Demonstrar honestidade e integridade em seu próprio comportamento e tentar garantir a honestidade e integridade de todo o processo de avaliação.
  4. Respeito pelas Pessoas: Respeitar a segurança, dignidade e valor próprio dos entrevistados, programa participantes, clientes e outras partes interessadas na avaliação.
  5. Responsabilidades para o bem-estar geral e público: Articular e levar em consideração a diversidade de interesses e valores gerais e públicos que podem estar relacionados com a avaliação.

Postagem em destaque

Entrevista sobre Avaliação com a Professora Thereza Penna Firme

Entrevista sobre Avaliação com a Professora Thereza Penna Firme Entrevista sobre Avaliação com a Professora Thereza Penna Firme para ...