terça-feira, 30 de novembro de 2021

Neuroliteratura Paulo Werneck


 O crítico literário Paulo Werneck, nesta edição, nos mostra como na produção literária contemporânea os temas da medicina capturam os romances, produzindo escritores que se apropriam dos saberes médicos, e como também relatos médicos passaram a ser romanceados. Mas, se a literatura expressa tensões e crises de cada tempo, o que este casamento entre a ciência médica e a literatura nos revela de nossos dias?

sexta-feira, 19 de novembro de 2021

ENEM DIGITAL 2021

 
ENEM DIGITAL 2021

Em 1986 terminava meu Ensino Médio, na época 2°grau. Nem imaginava em ENEM quanto mais digital. Antigamente era apenas o vestibular. Os anos passaram trabalhei em tantas profissões de auxiliar de estofados, serralheiro e vidraceiro, a datilógrafo e operador de computador. No Exército um micro computador com Winchester.  Unidade de fits magnética. Fazia desenho em print Master. Os tempos passaram estudei Teologia, bacharelado, pós graduação em Filosofia, Gestão da Avaliação, Pedagogia e minha grande paixão Análise de Sistemas e até uma pós-graduação em Ciência de Dados.  Professor e supervisor de vendas on-line atualmente,  segundo ano que sou supervisor de tecnologia do ENEM DIGITAL.  Experiência única e gratificante para mim. Após um ano de ter sofrido 2 AVCs ainda posso experimentar nos meus 53 anos de idade a inovação e o avanço tecnológico da avaliação.  O ENEM DIGITAL é um grande avanço na avaliação de larga escala. Algo seguro e rápido. Sem muito papel os dados são enviados online ao servidor. Além de ser simples o preparo da máquina para a prova, um processo inovador e o fruto do avanço tecnológico.  Certamente avançará mais. Hoje 2021 quem diria que realizar avaliação para o Ensino  Superior seria tão eficazmente rápido e eficiente. Aliás aprendi na faculdade sobre eficácia e eficiência, e o ENEM DIGITAL é tudo isso. Vejo que o tempo passou, as linguagens de programação mudaram. Do D-basic chegamos ao PHP, C++ e Python. Os Bancos de Dados virtuais, Big Datas. E assim no seu segundo ano o ENEM DIGITAL veio para ficar. Não será uma avaliação anual apenas. É olho para trás e como um desenvolver dialético hegeliano, a história é o avanço de suas teses, antíteses e sínteses. E a avaliação é o resultado desse progresso da razão humana. Por trás da máquina está o homem e por trás desse homem o conhecimento. Ainda lembro do professor que ao mostrar em 2020 aos seus alunos jovens a figura de um triângulo com bolas de gude, perguntaram se aquilo era algo esotérico. Que época boa, rodar pião, brincar de búlica, jogar botão, mas que venham os aplicativos e os jogos no APP. Aliás,  até o ENEM DIGITAL tem APP. Que bom o espírito jovem continua em todas as épocas com instrumentos diferentes. A vida vale a pena ser vivida.

segunda-feira, 11 de outubro de 2021

As concepções da verdade grego, latim e hebraico

 

As concepções da verdade grego, latim e hebraico

Nossa ideia da verdade foi construída ao longo dos séculos, a partir de três concepções diferentes, vindas da língua grega, da latina e da hebraica. Em grego, verdade se diz  aletheia, significando: não-oculto, não-escondido, não dissimulado. O verdadeiro é o que se manifesta aos olhos do corpo e do espírito; a verdade é a manifestação daquilo que é ou existe tal como é. O verdadeiro se opõe ao falso,  pseudos, que é o encoberto, o escondido, o dissimulado, o que parece ser e não é como parece. O verdadeiro é o evidente ou o plenamente visível para a razão. Assim, a verdade é uma qualidade das próprias coisas e o verdadeiro está nas próprias coisas. Conhecer é ver e dizer a verdade que está na própria realidade e, portanto, a verdade depende de que a realidade se manifeste, enquanto a falsidade depende de que ela se esconda ou se dissimule em aparências. Em latim, verdade se diz  veritas  e se refere à precisão, ao rigor e à exatidão de um relato, no qual se diz com detalhes, pormenores e fidelidade o que aconteceu. Verdadeiro se refere, portanto, à linguagem enquanto narrativa de fatos acontecidos, refere-se a enunciados que dizem fielmente as coisas tais como foram ou aconteceram. Um relato é veraz ou dotado de veracidade quando a linguagem enuncia os fatos reais. A verdade depende, de um lado, da veracidade, da memória e da acuidade mental de quem fala e, de outro, de que o enunciado corresponda aos fatos acontecidos. A verdade não se refere às próprias coisas e aos próprios fatos (como acontece com a  aletheia), mas ao relato e ao enunciado, à linguagem. Seu oposto, portanto, é a mentira ou a falsificação. As coisas e os fatos não são reais ou imaginários; os relatos e enunciados sobre eles é que são verdadeiros ou falsos. Em hebraico verdade se diz  emunah  e significa confiança. Agora são as pessoas e é Deus quem são verdadeiros. Um Deus verdadeiro ou um amigo verdadeiro são aqueles que cumprem o que prometem, são fiéis à palavra dada ou a um pacto feito; enfim, não traem a confiança. A verdade se relaciona com a presença, com a espera de que aquilo que foi prometido ou pactuado irá cumprir-se ou acontecer.  Emunah  é uma palavra de mesma origem que amém, que significa: assim seja. A verdade é uma crença fundada na esperança e na confiança, referidas ao futuro, ao que será ou virá. Sua forma mais elevada é a revelação divina e sua expressão mais perfeita é a profecia. Aletheia  se refere ao que as coisas  são;  veritas  se refere aos fatos que  foram; emunah  se refere às ações e  as coisas que  serão. A nossa concepção da verdade é uma síntese dessas três fontes e por isso se refere às coisas presentes (como na aletheia), aos fatos passados (como na  veritas) e às coisas futuras (como na emunah). Também se refere à própria realidade  (como na  aletheia), à linguagem (como na  veritas) e à confiança-esperança (como na  emunah). Palavras como  “averiguar”  e  “verificar”  indicam buscar a verdade;  “veredicto”  é pronunciar um julgamento verdadeiro, dizer um juízo veraz;  “verossímil”  e “verossimilhante”  significam: ser parecido com a verdade, ter traços semelhantes aos de algo verdadeiro.
Texto de Convite à Filosofia Marilena Chauí editora Ática.

segunda-feira, 22 de março de 2021

Rendimento escolar: um estudo comparativo entre alunos da área urbana e da área rural em uma escola pública do Piauí

 Rendimento escolar: um estudo comparativo entre alunos da área urbana e da área rural em uma escola pública do Piauí


Resumo 

O objetivo principal deste estudo foi comparar o rendimento escolar entre alunos do 6º ano que residem nas áreas rural e urbana de uma escola pública do Piauí. Além disso, investigaram-se as causas socioeconômicas e escolares que influenciam tal rendimento, segundo os professores e os alunos. Os dados de rendimento foram obtidos mediante registros escolares, e os fatores influenciadores de rendimento foram investigados por meio de questionários e de entrevistas. Os registros escolares apontaram que os alunos que residem em área rural possuem um menor rendimento em comparação àqueles que moram na área urbana. Esta variação estaria ligada a aspectos sociais e escolares em diferentes níveis: de aluno, de turma e de escola. 

Palavras-chave: Avaliação Escolar. Rural-urbano. Fatores Influenciadores


  Rendimento escolar: um estudo comparativo entre alunos da área urbana e da área rural em uma escola pública do Piauí
Lopes, Suzana GomesXavier, Isabel Matilde de CarvalhoSilva, Alexandre Leite dos Santos

        · resumo em Português | Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

A cultura de avaliação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS): entre a avaliação externa e a autoavaliação

 A cultura de avaliação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS): entre a avaliação externa e a autoavaliação

Resumo 

Este artigo propõe-se a realizar uma análise da trajetória da avaliação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a partir de entrevistas com os gestores que estiveram à frente da Secretaria de Avaliação Institucional (SAI), desde o seu surgimento nos anos 2000 até 2016 (ou seja, quatro gestores). Destacam-se do contexto mais geral de avaliação nacional as iniciativas locais que foram sendo adaptadas para atender às demandas por uma avaliação mais global, passando pelas diferentes gestões e o respectivo foco de sua atuação durante o processo. Procura-se compreender o modo como a UFRGS, ao longo do tempo, vai constituindo uma cultura de avaliação. Palavras-chave: Cultura Interna. Autoavaliação. Avaliação Externa. Cultura de Avaliação. 

A cultura de avaliação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS): entre a avaliação externa e a autoavaliação
Magalhães, Nara Maria EmanuelliRodrigues, Cláudia Medianeira Cruz

        · resumo em Português | Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )


Visualizar o artigo e Baixar PDF

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Zygmunt Bauman - Mundo Líquido por Leandro Karnal

Sociedade Líquida
A racionalidade do moderno prometeu segurança, valores éticos, conhecimento científico. Princípios categóricos eram ideais para controle humano. Igualdade, fraternidade, liberdade pregava o culto à razão. A sociedade perfeita. Logo se viu a perda da razão, o terror, a guerra, o holocausto. A segurança se desfaz, o medo toma novas formas, a sociedade se desfaz, como ondas de uma realidade quântica geram incertezas. Sociedaďe líquida onde tudo é efêmero e inseguro. Relações humanas à distância. Diversas realidades virtuais. Mas o que é realidade? Não sabemos mais. É algum lugar, nem fora de nós, nem dentro. Algum lugar, um mundo paralelo que não está em lugar algum. 


 

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

O ceticismo empírico dos gregos

 O CETICISMO EMPÍRICO DOS GREGOS

TEKNAI - ARTES, EPISTEMI - CIÊNCIA

CRÍTICO AO DOGMATISMO

DEFENSOR DAS ARTES

RECONHECE OS FENÔMENOS  NATURAIS

AS EXPERIÊNCIAS DO MUNDO E DA VIDA SÃO IRRECUSÁVEIS

Nessa vida comum do mundo, detectamos regularidades. 

As tecnais observam, a medicina, a arte da navegação, usam o passado para dizer o futuro. As experiências que vivenciamos. 

Basear-se nas evidências é aquilo que se dá numa experiência comum que se dá a todos nós.




quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Avaliar é amar.

AVALIAR É AMAR
“É preciso criar uma Casa da Avaliação que funcione como uma base para as aplicações, seja na propriedade ou em outros lugares, e desenvolva seus próprios estudos sobre a avaliação. Este trabalho é uma tentativa de esboçar um plano para esta estrutura e começar a construir sobre as pedras da fundação que já se encontram no local há muito tempo. Mas ele precisa começar recorrendo contra a legislação discriminatória de zoneamento que visa especificamente excluir uma Casa-Grande da Avaliação.” Scriven
Avaliar algo é descobrir erros e acertos. Discernir o certo do errado. Não com a intenção de fulminar, exterminar, mas de edificar e fortalecer. Se não houver união e propósito o edifício sólido de um programa é só aparência. Só mais uma construção na areia, que vindo os desafios e as tempestades contrárias toda estrutura se desmorona. Saber avaliar um programa e sua implementação é descobrir algo de valor, é encontrar um tesouro. Descobrir que determinado programa vai dar certo, corrigir os erros sem olhar as muralhas a nossa frente. Na verdade ultrapassá-las, derrubá-las. Gigantes serão derrubados com as armas da excelente avaliação. Avaliar exige estratégia e abordagens. Uma boa metodologia. Um bom cheiro do dia a dia. Saber conviver e entender o contexto. Se fazer de tudo para de todos os meios entender a todos. Sentir no corpo as marcas de um projeto, um programa. Saber avaliar é amar, e o amor não se porta com leviandades, não se ensoberbece. Antes cuida, tem interesse, se aprofunda. Sabe que futuros brilhantes estão à frente dos assistidos por um programa. A nossa esperança nos leva a acreditar em um futuro promissor. Em um lugar onde jovens, homens e mulheres terão seu lugar de destaque, um lugar de leite e mel, de êxito e sucesso. Márcio Ruben -Tecs.info


quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Engenharia de Software e a Gestão da Avaliação

Efeito de Onda



Y



 

domingo, 10 de janeiro de 2021

A GRANDE PEGADA

Efeito de Onda

 A GRANDE PEGADA



PÉ GRANDE




Avaliação

Grande pegada (marca) – se decompõe em seis dimensões:

·         Profundidade: importância que a pegada deixa sobre o indivíduo padrão afetado.

·         Extensão: duração dos efeitos sobre os indivíduos (marca do calcanhar – início e marca da sola do pé – duração dos efeitos).

·         Amplitude: quantidades de indivíduos afetados.

·         Quantidade: quantidade de esforços dentro do projeto.

·         Direção: o projeto deve caminhar para frente, não para os lados. Delineamento e implementação.

·         Localização: Como é o solo? Rochoso, não explorado, analisar a energia gasta, a redundância, os recursos disponíveis.

*Boas intenções ou objetivos podem não deixar pegadas. É preciso mostrar que seu projeto foi o responsável pelas pegadas. Pode haver marcas da sola sem marcas do calcanhar. A areia soprada sobre as pegadas podem apagá-las.  







Postagem em destaque

Entrevista sobre Avaliação com a Professora Thereza Penna Firme

Entrevista sobre Avaliação com a Professora Thereza Penna Firme Entrevista sobre Avaliação com a Professora Thereza Penna Firme para ...